Bierkeller: o bar escondido de Porto Alegre

Bierkeller
Bierkeller

Quem me levou para conhecer o BierKeller foi o Cláudio (Drinkability). Chegamos, tocamos a campainha, e o próprio Vittorio foi quem abriu e nos recebeu. Cumprimentou o Cláudio e me olhou esperando a apresentação. O Cláudio me apresentou e entrei. A partir desse momento senti que estava de certa forma aceito.

bierkeller-09

A sensação era de entrar em um antigo armazém com uma bela caixa registradora, verdadeira peça de museu em cima de um balcão de madeira, no canto uma jukebox, além de várias outras antiguidades decorando o ambiente. O clima cervejeiro você sente na pele e é assunto quase predominante na mesa compartilhada entre amigos.

bierkeller-02

Mas não se anime, o Bierkeller não é um bar aberto ao público. Não tem placa, não tem letreiro, fica em um bairro residencial e se você não conhece, vai passar em frente e nem perceber. Para frequentar esta casa lendária é preciso ser convidado por um amigo do Vittorio, ou pelo próprio. Os clientes assíduos tem a senha da fechadura eletrônica da porta.

Vittorio e uma "cervejinha" na mesa
Vittorio e uma “cervejinha” na mesa

O serviço é você quem faz, não tem garçom. Quer uma cerveja? Levante, vá até o refrigerador e pegue sua cerveja. A ideia é você se sentir em casa, afinal ali são todos amigos, e amigos são de confiança. Ao andar pelo antigo casarão, você vai descobrindo ambientes. Um espaço na parte debaixo da casa, parecido com uma cave, é reservado para amigos confraternizarem, ou promoverem algum evento especial.

Espaço para uma reunião de amigos
Espaço para uma reunião de amigos

Quando você menos espera, achando que já tinha visto tudo, vem o Vittorio e mostra uma passagem secreta, uma parede giratória que dá acesso a um outro ambiente, ainda mais reservado.

E no meio do caminho tinha uma passagem secreta
E no meio do caminho tinha uma passagem secreta

Passei um bom tempo ouvindo as histórias do Vittorio. Ele é uma lenda viva quando o assunto é cerveja. Faz parte do movimento cervejeiro desde o começo. Como ele mesmo diz, praticamente todos os cervejeiros atuais de Porto Alegre e região, passaram pelas mesas do Bierkeller e muitas ideias que hoje estão em prática, surgiram ali.

Vitório com o growler do Bierkeller
Vitório com o growler do Bierkeller

Ele me mostrou algumas placas e quadros originais de antigas publicidades de cerveja, verdadeiras relíquias.

Publicidade original da cerveja Polar com rótulo branco comemorativo de 50 anos.  Data: 1960
Publicidade original da cerveja Polar com rótulo branco comemorativo de 50 anos. Data: 1960
Publicidade original da Antarctica Pilsen Extra.  Data: 1950
Publicidade original da Antarctica Pilsen Extra. Data: 1950

Como prometi ao Vittorio, endereços e telefones não serão revelados. Sorte daqueles que tiverem amigos que frequentam a casa e assim poder ir um dia tomar uma cerveja com o Vittorio, como eu fiz.

Cheers!

Edson Carvalho

About

Um viajante tão apaixonado por cervejas artesanais que rodou o Brasil inteiro atrás delas e agora dá dicas de onde encontrá-las.

View all posts by

27 thoughts on “Bierkeller: o bar escondido de Porto Alegre

  1. Legal o post, mas acredito que a matéria deveria ser somente de bares com permissão ao público; pois, bares fechados, as matérias devem ser direcionadas somente àqueles que frequentam, porque, qual o interesse em saber bar com cerveja artesanal boa se o público é impedido de entrar???

        1. Duvido que alguém conheça mais do que eu a história desse bar. Fui morar em frente à ele em 1961, quando eu tinha 4 anos de idade. Morei por 10 anos ali. Depois disso seguidamente voltava no local para rever os amigos. Era um armazém, onde o dono morava nos fundos, hoje sala para beber. No subsolo tinha um sapateiro, que um dia morreu de infarto trabalhando…vi o rabecão da Civil tirar o corpo. A balança era preparada para roubar no peso na hora de pesar o arroz, o feijão…kkkkk. os gambás bebiam martelinho o dia todo falando de futebol. O cara do caminhão da Pepsi Cola puxava do bolso um maço de dinheiro gigantesco na hora de receber o pagamento das bebidas. O caminhão do leite deixava de madrugada muitos engraçados de leite na porta e ninguém roubava…bons tempos.

  2. Grande coisa, vou no Bourbon Ipiranga, compro as melhores cervejas, pago bem mais barato, faço meu ambiente em qualquer lugar e ainda por cima escolho a companhia que eu quiser.

  3. Nao acredito q alguem n tenha gostado da reportagem…qm n gostou d saber q tal lugar existe?se vcn conhece ninguem q frequente, tente conhecer e parem c essas frases q denotam inveja e despeito.aposto q nao é esse tipo d gente q qrem por la…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.