Degustação BFM, cerveja artesanal Suíça!

Se o cervejeiro não vai à cerveja, a cerveja vai ao cervejeiro.

Ok, foi bem tosca, mas não pude resistir à adaptação do ditado popular para dizer que um grande amigo português, Aldo, que vive na Suíça, me enviou 03 cervejas da Brasserie BFM.  Não é costume eu fazer avaliações de cervejas aqui no site, mas às vezes abro algumas exceções, como neste caso.

Em 1997 Jérome Rebetez fundou a Brasserie BFM na cidade de Saignelégier (Suíça), na região das Franches-Montagnes, fronteira com a França. Região famosa pelos relógios fabricados por artesãos suíços. De acordo com o guia “Brasseries artisanales de Suisse romande”, 80% das cervejas produzidas pela cervejaria são para abastecimento do mercado interno, o restante é exportado para França, Itália, Japão e Estados Unidos. Já havia provado algumas cervejas suíças quando estive por lá, confira aqui.

No site da BFM contei 14 cervejas no portfólio, mas sei que sempre lançam umas sazonais aumentando este mix. Vamos à degustação:

BFM La Mandragore

Teor alcoólico: 8%
Estilo: Foreign Stout

Cerveja de Inverno, apesar de eu não levar à sério essas crendices.
Cerveja de Inverno, apesar de eu não levar à sério essas crendices.

Os 8% de teor alcoólico enganam quem espera uma cerveja bem encorpada. Coloração preta, boa formação de espuma e persistente. Muito pouco malte torrado no aroma e algo de adocicado proveniente do malte. Levemente frutada (uva passa). Na boca, corpo de leve a mediano, pouco torrada para o estilo e até um pouco adocicada. Álcool bem presente, o que na minha opinião mostra um pouco de desequilíbrio. Amargor do malte mediano. Final um pouco resinoso e levemente amargo.

Dúvida: Eu to maluco ou eles não aconselham assistir TV enquanto tomamos essa cerveja? (vide rótulo)

BFM Cuvée Alex Le Rouge

Teor alcoólico: 10,276%
Estilo: Imperial Stout

Selo nas Fotos-03
10,275% ABV – Precisão suíça!!!

No rótulo diz que esta bela imperial stout foi elaborada em homenagem ao revolucionário Alex Le Rouge, menbro fundador da SMABE (Sociedade Mundial dos Amantes das Cervejas Extremas). Será que existe???

De cor negra e boa formação de espuma, apresenta um creme bege, como pede o estilo. Aroma leve de frutas escuras como ameixa preta em calda, também presente notas de torrefação, malte e algo adocicado que não soube identificar. Na boca, aquecimento proveniente dos exatos 10,275% ABV. Médio a alto corpo, amargor intensificado, apesar de que eu esperava mais (nunca estamos satisfeitos). Final adocicado, seco e levemente amargo.

Uma bela cerveja. No rótulo orientam guardá-la por anos para que evolua na garrafa. Ah! E pelo jeito esta só está proibido para as grávidas, a TV está liberada.

BFM Abbaye de Saint Bon-Chien 2012

Teor alcoólico: 11%
Estilo: Sour Ale

Selo nas Fotos-02
Abadia do Santo Bom Cachorro. O meu novo melhor amigo!

PAREM TUDO!
Uma Sour Ale com 11% de teor alcoólico?? E boa pra KCT??
Desce três engradados, S’il vous plaît!

Coloração marrom escura, turva e creme de média persistência. Acidez bem presente no aroma (dilíça), seguida de madeira e notas bem fortes de vinho (Porto?). Como dizem os sommeliantes por aí, algo de farmhouse ale, sela de cavalo.

Na boca, média acidez e média carbonatação, um equilíbrio que me agrada. Junto com essa acidez vem algo picante chamando um próximo gole. Levemente adocicada, mas a acidez domina e persiste. Complexa.

Arriscando uma harmonização, diria que um Foie Gras caramelizado iria muito bem, porque apesar da acidez, é bem maltada.

Brasserie des Franches- Montagnes Chemin des Buissons 8
2350 Saignelégier, Suisse
+ 41 (0)32 951 26 26
info@brasseriebfm.ch

Visualizar Plan d’accès Brasserie BFM em um mapa maior

Edson Carvalho

About

Um viajante tão apaixonado por cervejas artesanais que rodou o Brasil inteiro atrás delas e agora dá dicas de onde encontrá-las.

View all posts by

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.